Tears

Eu ando meia emotiva esse dias, não sei dizer ao certo se é por causa do período menstrual ou é porque deveria ser assim mesmo. Acontece toda vez que alguma noticia sobre a morte do Nelson Mandela surge na tv, a vontade de chorar é gorar e o esforço em me conter também.

Venho pensando sobre isso, sobre todas as vezes que pessoas como Mandela morrem e emocionam profundamente. Fico abalada pelo fato de serem quem eles são. Mandela foi uma pessoa incrível, mesmo não sabendo como ele era pessoalmente ou como ele tratava sua família, mas o que ele fez pelo seu povo, a luta que ele travou, tudo pelo o que ele passou … Só posso classifica-lo como herói.

Hoje, vejo seu povo celebrando seu velório, não estão celebrando sua morte, longe disso, celebram as coisas grandiosas que fez. Eles celebram a VIDA de Mandela, eles agradecem por tudo o que ele fez. Isso me comove.

Me entristece que pessoas como ele não possam viver para sempre. Nelson lutou contra a segregação racial, sendo ele próprio negro dentro de um sistema que o desfavorecia. Ele não teve medo, não se escondeu, meteu as caras e foi a luta. Passou anos na cadeia, mas se fez notar. Pessoas aclamavam por sua liberdade e pelo fim do apartheid. Ele conseguiu. Não ficou sentado em frente a tv falando que aquilo era o que tinha que ser, que ele sozinho não faria a diferença na luta contra o preconceito, não aceitou e não se acomodou àquela situação, não teve medo de ser mais uma vitima, não escutou quem foi contra as suas atitudes. Ele foi ele mesmo, um negro que acreditava em igualdade e não se aquietou.

Perder um homem como Mandela é perder um guia, um mestre, um pai. é olhar para um futuro incerto e pergunta: quem vai lutar por nós agora ? Eu tenho medo desse futuro, sem pessoas boas para nos espelhar, para lutar por nós, para mudar o mundo. Eu tenho medo de não ser como essas pessoas, não ver outros sendo como Mandela, não ver heróis salvando o dia. Pois tudo o que queria na vida era ser metade da pessoa que Mandela foi, de acreditar em mim mesma, em meus ideais e lutar por eles, sem medo de minha cara a tapa, de ter a capacidade de salvar vidas, de lutar pelo ser humano, pelo mundo, pela vida. Me entristece ter todo o medo que Mandela talvez teve e enfrentou, me entristece esse meu acomodar, esse meu esperar por um herói para nos salvar.

Mandela não foi apenas o herói de uma nação, foi o herói de si próprio. Sua vida, sua trajetória é inspiradora. E se ele não é um modelo a seguir, eu não sei o que pode ser. Nenhum Super Homem jamais foi o que Mandela foi. Ele não se escondeu atrás de uma mascara, ele não teve medo de ser descoberto, ele não teve vergonha tentar, ele foi Nelson Mandela e não poderia ser mais ninguém.

Eu, como uma jovem estudante morena de cabelos enrolados, que passou mais da metade de sua vida odiando a cor de sua pele e seus cabelos encaracolados e que ainda tem dificuldade em aceitar ser diferente dos padrões da sociedade (pois eu nunca vou ser uma modelo branca de olhos azuis, cabelos loiros e lisos e de corpo esculturalmente magro), só tenho a agradecer por tudo que pessoas como o grande Mandela fizeram pelo mundo. Por cause dele, e de muitas outras almas grandiosas, eu tenho a quem me espelhar.

Obrigada Nelson Mandela,

De mais um dos milhões de admiradores que você tem no mundo.